terça-feira, 4 de setembro de 2012

STEPHEN KAUNG - O Servo Fiel e Prudente

Autor: Stephen Kaung


Quem é então o servo fiel e prudente, a quem o seu senhor colocou sobre os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo? (Mt 24:45, tradução de Darby)
“Quem é, então”. Sublinhe a palavra “então”. Ela nos fornece o tempo. A parábola que o Senhor Jesus está proferindo refere-se a esse momento particular. Ela refere-se à vinda do Senhor. Porque o Senhor está vindo, Ele nos desafia. Ele nos faz esta pergunta: “Quem é, então”? Ao ler a parábola, não pense que você encontra dois servos nela. Na verdade, há apenas um, e este servo representa a todos nós. Ou você é o servo fiel e prudente, ou então você é o servo mau.

Creio que todos nós sabemos que, no que concerne à graça de Deus, ao dom de Deus, à luz de Deus, todos somos filhos de Deus. Mas ao mesmo tempo, no que se refere à nossa responsabilidade, ao nosso serviço, somos todos servos. Nós todos fomos comprados por preço. Não pertencemos a nós mesmos e devemos servir ao nosso Mestre. Portanto, aqui você encontra a responsabilidade cristã. Nós que recebemos a graça de Deus, temos uma responsabilidade para com esta graça. Hoje, o Senhor está ausente, mas Ele nos confia os Seus conservos, a família de Deus. Irmãos, nós fazemos parte dessa família de Deus, e o Senhor, o nosso Mestre, agora esta ausente. Ele quer que estejamos atentos a isso de modo que estejamos provendo o alimento para a família no devido tempo, para que alimentemos, edifiquemos a Sua casa. O Senhor nos confiou este encargo.

O que é fidelidade? Fidelidade é cumprir com diligência a vontade de Deus, a vontade do Mestre. Aquilo que se requer de um despenseiro é fidelidade. Deus está buscando fidelidade no meio do Seu povo.

O que é ser prudente e sábio? Significa conhecer a vontade e o coração do Mestre. Nós, como escravos de Cristo, devemos conhecer o coração e a mente do nosso Mestre. Precisamos entender como o Mestre ama a Sua família. Ele ama a igreja. Ele deu a Si mesmo por ela. E nós precisamos conhecer a expectativa que Ele tem por essa casa: como Ele alimenta e a trata com carinho; como Ele a purifica; como Ele espera que essa casa, esse corpo, venha a crescer até a maturidade, a plenitude da estatura de Cristo, para que Ele possa, então, receber a Sua noiva. A expectativa do Senhor é de uma igreja gloriosa, sem mancha, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e sem defeito. Este é o coração do Mestre.

Nós, como escravos na casa de Deus, precisamos servir ao Senhor fielmente provendo o alimento no devido tempo. Obviamente, a comida é Cristo e o que temos experimentado, devemos compartilhar esse Cristo que temos conhecido com a família, de modo a auxiliar em sua edificação. Nós devemos dar-lhe o sustento a seu tempo. Essa é a nossa responsabilidade.

Infelizmente, a maioria dos crentes não cumpre a sua responsabilidade na casa de Deus. Eles estão esperando para serem servidos. Nunca nos passa pela cabeça a idéia de que Deus nos confiou a Sua casa, de que temos uma parte nela, de que temos que contribuir, de que temos que compartilhar o Cristo que temos conhecido com nossos irmãos e irmãs. Nós não devemos ser como o Mar Morto, que somente recebe e não dá nada. Na verdade, quanto mais você der, mais você irá receber. Mais bem-aventurado é dar do que receber. Se todos os irmãos e irmãs na casa de Deus fossem sábios e fiéis e providenciassem o alimento para a casa de acordo com a direção do Cabeça, a direção do Espírito Santo, então o povo de Deus não ficaria mais com fome. Mas hoje em dia, o povo de Deus está passando fome, não apenas porque poucos estão cumprindo sua função, mas também porque aquilo que temos dado não é Cristo. Esta é a razão pela qual nós precisamos conhece-Lo, conhecer o poder da Sua ressurreição, a comunhão dos Seus sofrimentos, sendo conformados à Sua morte. Isso não é para nós mesmos, mas é para que possamos edificar a casa de Deus em amor. Então seremos servos fiéis e prudentes.

Quando o Mestre retornar, Ele confiará todos os seus bens às mãos do servo fiel e prudente. Contudo, esta mesma pessoa pode ser um servo mau. Por que ele é mau? Tudo começa com um pensamento: “O Senhor esta adiando a Sua vinda” (Mt 24:48). Podemos ter o seguinte pensamento: “Oh, ainda haverá muitos dias, muitos meses, muitos anos pela frente e, por causa disso, nós não precisamos ser cuidadosos, não precisamos ser vigilantes, não precisamos ser diligentes”. Por essa razão, a mesma pessoa torna-se má e começa a espancar os seus companheiros. Pense em como os israelitas trataram a Moisés e a Arão. Não apenas isso, iremos comer e beber com os ébrios. Em outras palavras, iremos nos tornar amigos do mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. Apesar de ser salvo e crente, esse irmão comporta-se como um incrédulo, faz de seus irmãos e irmãs os seus inimigos e faz o mundo o seu amigo. Ele pode fazer isso, mas cuidado, pois no dia e na hora em que ele não espera, o Senhor vem. Então, o que irá acontecer?

Entre nós, o povo de Deus, não ousamos falar sobre as passagens bíblicas referentes a esse assunto. Nós tentamos evitar estas passagens e, quando as mencionamos, nós dizemos: “Oh, isto se aplica aos incrédulos. Não é para nós”. Contudo, você não pode ser um servo de Cristo se você não foi comprado por Ele. Portanto, tudo isso se refere a crentes.

O Servo Mau
Mas, se aquele servo, sendo mau, disser em seu coração: Meu senhor demora-se a vir, e começar a espancar os seus companheiros e a comer e beber com ébrios, virá o senhor daquele servo em dia em que não o espera e em hora e em hora em que não sabe e o cortará em dois, designando a sua porção com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes. (Mateus 24:48-51, tradução de Darby)

Evidentemente, trata-se de uma figura, mas o que significa ser “cortado em dois”? Significa morte. Esta pessoa recebe a sua porção com os hipócritas, pois age como hipócrita. Por um lado é um crente, mas por outro lado comporta-se como uma pessoa mundana; portanto, aos olhos de Deus, é um hipócrita. Em outras palavras, durante o período do reino tal pessoa não poderá desfrutar a vida. Será como morte para ela. Contudo, isso não quer dizer que esta pessoa perde a vida eterna.

Existe um bom número de porções das Escrituras que nos falam sobre a possibilidade de crentes não desfrutarem a vida na era que há de vir. No livro de Apocalipse temos a promessa ao vencedor de que o Senhor não apagará o seu nome do livro da vida (Ap 3:5). Isso se refere ao período do reino. Durante o período do reino, o nome do servo mau no livro da vida será coberto, pois ele foi cortado em dois. Existem muitos textos das Escrituras que eu poderia citar. Trata-se de algo muito sério, irmãos. “Choro e ranger de dentes” significa lamentação. Lamentaremos que, pelo amor a um pouco de comodidade, prazer e ganho neste pouco tempo em que vivemos hoje, perderemos a glória tão esperada que Deus designou para nós.

Autor: Stephen Kaung
Extraído do livro 'O Rei Está Voltando' do irmão Stephen Kaung da Associação de Literatura Cristã

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMUNIDADE MENSAGEM DA CRUZ

Minha foto
Aracati - Ceará, Nordeste, Brazil
IRMÃOS, GRAÇA E PAZ! BEM-VINDOS AO NOSSO BLOG. A COMUNIDADE MENSAGEM DA CRUZ EM ARACATI CEARÁ, É FRUTO DA OBRA REDENTORA DE CRISTO NO CALVÁRIO. QUE DEUS O ABENÇOE E EDIFIQUE RICAMENTE NA PESSOA DE SEU AMADO FILHO JESUS CRISTO. NOSSO COMPROMISSO É COM A VERDADE DA PALAVRA DE DEUS. Endereço: Rua Coronel Pompeu, Nº 1644 (próximo ao Ginásio Polivalente), Vila Olímpica (Cacimba do Povo). E-mail: comunidademdacruz@gmail.com - Pr. OSVALDO MAIA